segunda, 19 de dezembro de 2016 - 13:35h
Inverno promete ser intenso no Amapá
Os meses de março, abril e maio deverão ter maior volume de chuvas.
Por: Ariane Lopes
Meteorologistas monitoram a previsão do tempo e elaboram boletins diários

A segunda quinzena de dezembro já anunciou as primeiras chuvas que correspondem ao período invernoso em todo Estado do Amapá. Somente nesta segunda-feira, 19, já acumulou um total de 81,6 mm, considerada uma chuva intensa pelo Núcleo de Hidrometeorologia e Energia Renováveis do Amapá (NHMET), do Instituto de Pesquisas do Amapá (Iepa).

A previsão do NHMET é que o período invernoso seja intenso, principalmente no início de 2017 se comparado com o mesmo período deste ano. Segundo o meteorologista Daniel Neves, até o mês de fevereiro de 2017, as chuvas devem seguir na média ou acima da média do volume esperado pelos especialistas.

Um dos motivos para o aumento do volume das chuvas é a ausência do fenômeno El Niño, caracterizado por um aquecimento anormal das águas superficiais no Oceano Pacífico.

O NHMET realiza um acompanhamento online de toda mudança e previsão do clima. Além disso, desenvolve, desde o primeiro semestre deste ano, instalações de estações meteorológicas automáticas com transmissões via satélite, com atualização de dados a cada uma hora. Os últimos municípios visitados foram Oiapoque, Porto Grande e Serra do Navio. O objetivo é levar a tecnologia para todos os municípios.  

O Núcleo elabora diariamente o boletim da previsão do tempo com características específicas do clima de cada município. As informações são disponibilizadas na página www.iepa.ap.gov.br/metereologia. Uma dessas características é que nos municípios de Calçoene, Oiapoque e Amapá as primeiras chuvas cheguem primeiro, pois são regiões consideradas bastantes chuvosas, devido a localização (região costeira).   

Ainda segundo Daniel Neves, o trabalho do NHMET conta com a parceira da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), Defesa Civil e do Instituto de Pesquisa Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (Iepa), voltados para o monitoramento das cheias dos rios e pontos críticos de alagamento e outras situações vulneráveis. Uma novidade, que deverá ser lançada nos primeiros meses de 2017, será a emissão do boletim hidrológico que destaca o nível do rio junto com as chuvas, o que possibilitará uma informação mais completa em tempo real. 

“O trabalho é realizado de forma integrada para que se tenha uma previsão, por exemplo, dos principais pontos de alagamentos e de situações que podem gerar risco a população”, destacou.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá