quarta, 28 de junho de 2017 - 20:43h
Governo lança linha de crédito para jovens advogados do Amapá
O financiamento tem limite de R$ 10 mil e pode acessado por meio da Agência de Fomento do Amapá
Por: Eloisy Santos
Foto: Wenndel Paixão/SECOM
Advogados com mais de cinco anos de registro na OAB/AP, também podem ter acesso ao apoio da Afap, por meio da Linha Profissional Liberal. 

Com o intuito de incentivar ainda mais o empreendedorismo local e oportunizar a inserção no mercado de trabalho aos advogados recém-formados com registro na Ordem dos Advogados do Brasil no Amapá (OAB/AP), o governador do Amapá Waldez Góes lançou nesta quarta-feira, 28, a linha de crédito “Afap Jovem Advogado”, que pode ser acessada por meio da Agência de Fomento do Amapá (Afap), de acordo com a Resolução nº 002/2017. 

A OAB estima que, em média, 300 novos advogados são inscritos por ano na seccional Amapá, tendo estes, a partir de agora, apoio para iniciar suas atividades advocatícias em um mercado cada vez mais competitivo, no atual cenário de crise econômica. Esta linha específica e inédita oportuniza pessoas físicas o acesso a até R$ 10 mil em financiamento, que poderá ser pago em até 24 meses, com juros de 2,5% ao mês. 

A Afap possui sub-gerências em Santana, Laranjal do Jari e Oiapoque, podendo assistir, portanto, não só profissionais que atuam na capital do Estado, mas também nestas regiões. O acesso ao crédito poderá ser feito também através de grupo solidário, formado por três interessados no financiamento para a mesma atividade. “Um torna-se avalista do outro, sendo esta uma forma de facilitar o acesso ao crédito”, explicou o presidente da Afap, Francisco de Assis.

Em seu discurso, o governador do Amapá, Waldez Góes, destacou que o Estado tem buscado atuar como um braço de apoio para os empreendedores, mesmo em meio à crise econômica. “Se o Estado diminui a velocidade do seu crescimento econômico por conta da crise, na condição de  máquina administrativa, ele tem que compensar essa economia em políticas de fomento para a iniciativa privada, para o profissional liberal, para as pequenas e médias iniciativas, nas mais diversas áreas e é isso que estamos fazendo”, enfatizou Góes.

O chefe do Executivo reforçou que o trabalho através da Afap vai se fortalecer ainda mais, tendo em vista que o benefício não reflete somente na vida daquele que tem acesso ao crédito, mas acaba, inclusive, gerando mais postos de trabalho direto ou indireto, beneficiando mais famílias amapaenses e fortalecendo o Estado, por consequência.

Categoria

Eliane Dias, presidente da Comissão do Jovem Advogado da OAB, discursou em nome dos profissionais inscritos nos últimos cinco anos, em início de carreira, que são o público alvo deste fomento. A representante mencionou que ao sair do curso de Direito, o profissional por vezes tem seus sonhos frustrados ao se deparar com um mercado repleto de profissionais com carreira e clientela já consolidadas.

“Nós podemos usufruir da estrutura da Ordem, mas precisamos de um espaço nosso para exercer a atividade. Receber este apoio, neste momento, é a demonstração do prestígio e da consideração que o Estado tem pela advocacia do Amapá. Temos agora um incentivo para persistir na realização de nossos sonhos”, comemorou.

Complementando a fala de Eliane, o presidente da OAB/AP, Paulo Campelo, registrou em seu discurso a satisfação em sempre ter sido bem recebido pelo Governo do Amapá para dialogar sobre o projeto que agora é realidade. Ele mencionou, ainda, que a OAB nacional manifestou interesse em utilizar este tipo de parceria como modelo para demais Estados do Brasil.

“Somos 27 seccionais em todo o país e hoje a seccional do Amapá está sendo tomada como exemplo para as demais, para que projetos como este possam ser reverberados no restante do país. É uma oportunidade ímpar, momento memorável para a advocacia amapaense”, frisou Campelo.

Na plateia da solenidade ocorrida no auditório da OAB/AP estiveram presentes conselheiros, membros de comissões e advogados associados à ordem e representantes da equipe de governo.

Pré-requisitos

Para usufruir da linha de crédito “Afap Jovem Advogado” o profissional deve possuir até cinco anos de registro na OAB/AP e estar adimplente com a anuidade paga à instituição. Além disso, não poderá ter restrição no Cadastro de Pessoa Física (CPF).

O acesso ao financiamento necessita de apresentação de garantias, como avalista e bens de atividade. Ainda, ao solicitar o investimento fixo – em mobília ou construção do prédio, por exemplo - o profissional deverá apresentar um projeto de utilização do recurso, como arquitetônico, econômico, dentre outros. 

Outras possibilidades

Os demais advogados com mais de cinco anos de registro na OAB/AP, não ficarão desassistidos. Estes podem ter acesso a fomento por meio da Linha Profissional Liberal, também gerenciada pela Afap.

Diferente da linha Jovem Advogado, esta é específica para os profissionais que já possuem CNPJ, que poderão pleitear crédito de até R$ 20 mil, com juros de 2% ao mês.

GALERIA DE FOTOS
GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá