segunda, 06 de setembro de 2021 - 13:44h - 4426
Feira de móveis rústicos atrai público e fortalece a cadeia produtiva do artesanato
Esta foi a primeira de uma série de feiras que vai ser realizada pelo Governo do Estado ao longo do segundo semestre de 2021.
Por: Kelly Pantoja
Foto: SETE
A Feira Itinerante de Móveis Rústicos, a primeira do segmento em 2021

O casal Bruno Tavares e Ana Paula ficou encantado com a diversidade de móveis em madeira, fibra e cipó expostos na Feira Itinerante de Móveis Rústicos e decidiu levar uma peça para casa. A mesa rústica em madeira, comprada por eles, veio de Calçoene e foi fabricada por artesãos da Art`Santa Clara.

“Vi nas redes sociais o convite da feira e decidimos vir prestigiar. Muitas peças bonitas, bem trabalhadas e com longa durabilidade. E é lógico que não poderia voltar pra casa sem nenhuma. A mesa bolacha vai embelezar ainda mais o nosso pátio”, disse Bruno Tavares.

A advogada Ana Semblano, acompanhada do filho João Ernesto, comprou uma tábua de carne. Ela ficou encantada com o material exposto pelos artesãos.

“Todas as peças colocadas a venda são lindas. Só tenho a elogiar o trabalho dos nobres artesãos locais”, enalteceu.

A Feira Itinerante de Móveis Rústicos, a primeira do segmento em 2021, ocorreu de 3 a 5 de setembro, na praça da Casa do Artesão, na região central de Macapá e foi organizada pelo Governo do Estado. O evento contou com a participação de artesãos de Macapá, Calçoene, Porto Grande, Tartarugalzinho e Pedra Branca do Amapari.

O artesão Carlos José da Costa, de Calçoene, foi um dos expositores. Ele trouxe para a feira mesas, bancos, jogos de dama, mesas de centro, entre outras peças.

“Eu e minha família ficamos muito satisfeitos com o resultado da feira. Agradecemos, principalmente, o apoio no transporte das peças e a logística de estrutura montada pelo governo para abrigar o evento”, comentou.

A Secretaria de Estado do Trabalho e Empreendedorismo (Sete) foi a responsável pela coordenação da Feira Itinerante de Móveis Rústicos, com o transporte das peças, a montagem da estrutura de tendas e barracas e o apoio na organização antes, durante e depois da feira.

“Tivemos uma participação muito positiva da população nos três dias de feira. Esta foi a primeira de uma série de feiras que vamos realizar ao longo do segundo semestre de 2021. Ganha o artesão que expõe e comercializa seu produto, o consumidor que compra peças de qualidade e ajuda a fomentar a cadeia produtiva do artesanato amapaense”, analisou Marcella Chesca, secretária do Trabalho e Empreendedorismo.

 

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá