segunda, 20 de setembro de 2021 - 13:05h - 3448
Governo do Estado e Incra coordenam programa que beneficia mulheres em assentamentos agrários no Amapá
O investimento é de R$ 15 milhões, recursos articulados pela bancada federal, sob a coordenação do senador Davi Alcolumbre e da deputada Aline Gurgel.
Por: Weverton Façanha
Foto: Divulgação
Equipes do Rurap e Incra, durante entrega no distrito de Carapanatuba.

O Governo do Amapá em parceria com Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) vem desenvolvendo em diversos assentamentos no interior do estado o Programa Fomento Mulher, que é direcionado para a implantação de projetos produtivos sob responsabilidade da mulher titular do lote nas localidades.

O crédito é no valor de R$ 5 mil em operação única, por unidade familiar. O Estado tem disponíveis cerca de R$ 15 milhões para investimento e a estimativa é de atender cerca de 3 mil mulheres.

O projeto tem a participação direta do Instituto de Extensão, Assistência e Desenvolvimento Rural do Amapá (Rurap), que inicia o planejamento do fomento e encaminha ao Incra que processa os termos finais administrativos e disponibiliza os recursos.

De acordo com o gestor do Rurap, Hugo Paranhos, o crédito é uma forma de criar oportunidades para a mulher dentro da área do assentamento.

“Os projetos são em diversas áreas, como implantar um salão de beleza, montar uma venda de cosméticos ou qualquer outra atividade, mas é necessário que isso ocorra dentro do assentamento. Isso coloca a mulher como protagonista e certamente contribui na renda familiar”, destacou.

No Amapá, os dados mostram que 311 mulheres/famílias já foram contempladas em assentamentos nos municípios de Macapá, Porto Grande e Itaubal. A soma de investimentos nestes locais gira em torno de R$ 1,5 milhão. As beneficiárias têm prazo de um ano, após o recebimento, para pagar R$ 1 mil, ou seja, 80% dos recursos são repassados sem necessidade de pagamentos posteriores.

No andamento do projeto mais 82 mulheres já estão em processo de finalização e deverão receber o crédito nos próximos dias, outras 234 mulheres estão com os processos protocolados no Incra e já existe a expectativa de mais 325 mulheres serem atendidas até o primeiro semestre de 2022.

Os recursos que auxiliam a formatação do projeto no Amapá são provenientes de articulações da bancada federal em Brasília, sob coordenação do senador Davi Alcolumbre e da deputada Aline Gurgel.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá