domingo, 01 de maio de 2022 - 12:22h - 6256
Governo do Estado e CEA Equatorial firmam termo de cooperação para iluminação da Fortaleza de São José
Monumento é a maior fortificação construída pelos portugueses na América do Sul durante o período colonial, candidata a receber a outorga do título de Patrimônio da Humanidade.
Por: Claudio Morais
Foto: Erich Macias/Secom
Documento foi assinado neste sábado, 30, durante a entrega do Complexo Turístico da Beira-Rio.

O Governo do Estado instituiu importantes avanços para o turismo, cultura e lazer ao firmar, neste sábado, 30, com a CEA Equatorial, o termo de cooperação para reestruturar a iluminação da Fortaleza de São José. O documento foi assinado durante a entrega do Complexo Turístico da Beira-Rio, um conjunto de espaços que reúne a cultura, os sabores e a arte amapaense na orla de Macapá.

Este monumento é a maior fortificação construída pelos portugueses na América do Sul durante o período colonial, tombada e indicada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para receber a outorga do título de Patrimônio da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

O governador, Waldez Góes, enfatizou o trabalho para reestruturar, revitalizar e qualificar a Fortaleza de São José para a outorga. Desde 2017, o Governo do Estado trabalha em conjunto com o IPHAN para cumprir os requisitos necessários para a inscrição da fortificação para concorrer ao título.

“Com a parceria que o Amapá tem com o BNDES, em conjunto com o trabalho do [senador] Davi, já firmamos contrato para qualificar a Fortaleza, e a Equatorial é também uma importante parceira nesse processo, para fazer toda a parte de iluminação”, detalhou Waldez.

SAIBA MAIS: Fortaleza de São José receberá R$ 30 milhões em investimentos e é candidata a Patrimônio da Humanidade

O “Projeto de Eficientização da Fortaleza de São José” da CEA Equatorial foi estruturado para modernizar o sistema de iluminação do monumento. O presidente da concessionária, Augusto Dantas, explicou que será utilizada tecnologia LED com automação, com o cuidado de manter as características históricas do local, com a temperatura de cor adequada para preservar suas características. O contrato celebrado entre Governo, CEA e Iphan corresponde a R$ 300 mil.

“Daqui a dois meses vamos entregar a iluminação da Fortaleza, com 400 refletores instalados em toda a estrutura interna e externa. É uma importante parceria com o Governo, conjuntamente com o Iphan, para valorizar esse cartão postal do Amapá”, destacou Dantas.

Nova Economia

O Plano da Nova Economia é uma matriz desenvolvida pelo Estado para o fortalecimento socioeconômico do Amapá, por meio de empreendimentos e iniciativas sustentáveis, ecologicamente corretas e socialmente justas.

As atividades de turismo histórico e empreendedorismo cultural são destaque pela sua capacidade de geração de riqueza e valor social com baixa geração de poluentes. Como parte deste Plano, o novo sistema de iluminação da Fortaleza representa mais um estímulo à visitação da fortificação, além de agregar público aos artesãos e empreendedores do Complexo da Beira-Rio.

Sustentabilidade e economia também são as diretrizes quando se trata dos novos equipamentos que a Fortaleza irá receber. De acordo com projeções da concessionária, o novo sistema de iluminação vai gerar uma economia de energia de 348 megawatts/hora por ano, em comparação aos sistemas convencionais de iluminação.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá