segunda, 27 de junho de 2022 - 22:13h - 5017
Conheça o fluxo de atendimento da Maternidade Bem Nascer
Nos primeiros 30 dias, a unidade receberá gestantes encaminhadas pelo Hospital Mãe Luzia. Após esse período, atenderá por livre demanda.
Por: Lucas Mota
Foto: Gabriel Maciel
A nova unidade terá capacidade para 3.500 atendimentos para triagem neonatal.

Inaugurada nesta segunda-feira, 27, a Maternidade Bem Nascer funcionará, nos primeiros 30 dias, de modo regulado, ou seja, receberá pacientes direcionadas pelos profissionais do Hospital da Mulher Mãe Luzia, que avaliarão caso a caso.

Após os primeiros 30 dias de funcionamento, a unidade poderá receber mulheres por livre demanda, para isso, será preciso apresentar documentos pessoais e, se necessário, encaminhamento do médico que acompanha a gestante, conforme detalha o secretário de Estado de saúde, Juan Mendes.

"Essa metodologia de atendimento é necessária durante um período para observarmos a necessidade de adequações na nova unidade, até torna-lá porta aberta, que é como chamamos quando recebemos as pacientes por livre demanda", explica Mendes.

A maternidade vai ampliar a rede de saúde neonatal em cerca de 60%, atendendo prioritariamente grávidas com baixo risco, conforme avaliação médica feita durante o pré-natal.

Bem Nascer

A nova unidade terá capacidade para 3.500 atendimentos para triagem neonatal, que consistem em testes do pezinho, orelhinha, coração, olhos e linguinha, e outros 6.000 exames de análises clínicas, além de serviços de nutrição, psicologia, fisioterapia, serviço social, fonoaudiologia e enfermagem.

O espaço tem capacidade para realizar 635 partos por mês e conta com 23 alojamentos conjuntos, com quarto e banheiro, para pré-parto, parto e pós-parto, subdivididos em 11 enfermarias; 10 leitos no Centro Cirúrgico para cesáreas; 7 UTIS neonatal; 5 UTIS para cuidados intermediários; e dois espaços para unidade canguru; além de salas destinadas aos atendimentos ambulatoriais, administrativos e laboratoriais. As salas de parto normal possuem banheiras para os partos humanizados.

Para atender toda a demanda, o local contou, ainda, com a contratação de 416 profissionais de saúde - que passaram por capacitação - e 200 trabalhadores para atuarem na área de apoio.

“Trabalho há mais de 20 anos na rede pública e ratifico que esta estrutura será um divisor de águas para nossa saúde”, afirmou a técnica de enfermagem Ênia Miranda, que atuará na maternidade.

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2015 - Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá